INSCREVA-SE:

Ao se inscrever, irá receber com exclusividade, notícias, slides e materiais disponibilizados diretamente no seu e-mail.

imagesESUYL233Vou contar aqui a história do meu aluno Denilson. Denilson é um cara que resolveu estudar agora porque antes teve que trabalhar e não conseguiu entrar na faculdade. Com o tempo ele cresceu um pouco na profissão e teve condições de fazer uma faculdade. Mas ele tem o espírito empreendedor e não se contenta em ser um supervisor de logística, ele sonha alto, quer ter sua própria empresa. Ele vinha conversar comigo sobre seus anseios e sonhos e eu ia orientando e incentivando-o a ir em frente, buscar informações, desenvolver as características empreendedoras, fazer cursos etc.

Ele estava bem empolgado e cada vez mais decidido a ir atrás dos seus sonhos. Eu acompanhava essa trilha empreendedora muito interessado porque não é sempre que vemos de perto um sonho ser realizado, o momento mágico da vida do nascimento de um empreendedor, da concretização de uma ideia, depois de bastante tempo de gestação.

O semestre terminou, passaram se as férias, se iniciou o novo semestre e nesse meio tempo esqueci do assunto. Não vi mais o Denilson nem ele me procurou mais e naturalmente outros alunos e disciplinas entraram no meu foco. Um dia andando no corredor, vi o Denilson. Achei ele diferente, um pouco menos entusiasmado, ele era sempre sorridente e andava sempre rápido. Fui falar com ele e minha impressão se confirmou. Quando lhe perguntei, “E daí Denilson, já abriu a empresa?”, ele me respondeu muito desanimado, “Não professor, desisti da ideia”, “Como assim desistiu? Você estava tão animado, a ideia era viável, o plano de negócios já bem encaminhado, o que aconteceu?”, “Não é isso professor”. O que foi que aconteceu então, perguntei. Andei conversando com um pessoal aí e cheguei à conclusão que não vai dar certo, que não vou ser capaz, meu negócio é ser no máximo coordenador de logística! Foi esta a razão que ele me deu para desistir de um negócio e um sonho já tão bem adiantados e viáveis.

Fiquei pensando como era comum encontrar este tipo de justificativa na desistência da realização dos sonhos das pessoas. Eu mesmo já tinha recuado perante esse medo de sentir o gostinho do sonho e depois desistir por achar não ser capaz de ir em frente. Muito comum esta reação.

Mas me diga Denilson, quem te convenceu disso, com quem você andou falando, quem é esse pessoal aí? Bom professor, andei conversando com meus amigos. E quem são seus amigos? Ah o pessoal meu colega de trabalho, meu vizinho. Hummm está explicado, de novo a síndrome do vizinho especialista. Então fiz a pergunta fatídica que venho fazendo há muitos anos e nunca recebi uma resposta convincente. “Em questão de negócios, o que teu vizinho e os teus colegas sabem mais que você?” ficou aquele silêncio. E completei, “Se soubessem mais que você não seriam seus vizinhos, nem seus colegas de trabalho do mesmo nível. Já estariam diretores, donos de empresa e tendo um estilo de vida melhor do que o seu!” “Verdade professor. O Senhor me deixou confuso agora”, Denilson, disse lhe, se você quer saber como chegar a um lugar deve procurar quem já chegou lá, seu vizinho e seus colegas, não lhe querem mal. Eles gostam de você, só têm medo que dê certo para você e fica  mal para eles, então melhor você se aquietar e ficar na comodidade do status onde vive do que dar certo e ser um “mau exemplo”.

Dentro das 10 características empreendedoras tem uma dentro do conjunto do poder pessoal que é a “PERSUASÃO E REDE DE CONTATOS”, que se revela no comportamento de “usar de pessoas influentes para atingir seus próprios objetivos”.

Ah e o Denilson? Ele retomou seu sonho e está montando de novo o Businees Model e o Plano de Negócios, está de novo motivado. Se vai dar certo ou não, não sabemos, mas ele está no caminho certo.

Share Button

Comments are closed.

Site artístico:

Nico Moreira

support